15.6.18

Diz me que é paixão (não é, não senhor, não se deixem enganar)

Parece que é, mas não é verdadeiramente. A novela da SIC, "Paixão", para quem já teve o prazer de ver um episódio, faz-nos achar que é uma novela cheia de alegria e amor. Vejamos o genérico, por exemplo, que tem todas as personagens em amena cavaqueira. Eles é correr no areal alegremente, eles é dançar à chuva com sorrisos de orelha a orelha, cantar e bater palmas à volta da fogueira, eles é brincar à apanhada na praia, andar de skate, passear no descapotável, brincar à guerra das almofadas, andar de bicicleta, chapinhar na piscina, passear o cão, tocar guitarra, fazer karaoke, andar numa montanha russa, jogar futebol na praia e até correr com balões na mão... E a vida é mágica e bela, respira-se paz e no ar um aroma de jasmim. SÓ QUE DEPOIS, mal a novela começa, e é logo extorsão, chantagem, subornos, rapto, ódio, violência, rancor, vingança, morte, sangue, prostituição, sabotagem, acidentes, assaltos, assédio, traição, doenças várias, agressões, assassinatos, fraude, corrupção, delinquência, sextapes, tristeza, desgraça, desemprego, ameaças, falsidade, intriga, abuso de poder, sexo, cocaína, jogo, infanticídio, alcoolismo, divórcios, violações e frases do género, "Aquela vaca está grávida". Expliquem-me, por favor, que eu estou a ficar preocupado, o que é que se passou!!!!! "Diz-me que é paixão..." uma ova!!!!! A letra do genérico é muito alegre, muito dada ao amor e fraternidade, mas não se deixem enganar, que aquela malta tá toda em guerra e o final até aposto vai acabar com um dos personagens a detonar, em conjunto com o Kim Jong-Un, uma bela bomba nuclear e é vê-los a ir todos pelo ar. 


14.6.18

Sonhos Húmidos com a J.K Rowling

Isto é mais ou menos como funciona o clickbait dos jornais portugueses. Ora, eu realmente tive um sonho húmido, sim, mas não é bem o que estão a pensar, seus promíscuos!  Passo a contar: acabadinho de chegar a casa, dou com a minha musa inspiradora, a J.K Rowling, sentada no sofá cá de casa. Tudo muito certo e normalíssimo. Timidamente aproximo-me e digo-lhe, muito baixinho, que sou fã dela e nisto não me contenho e desato num pranto. Todo eu me desfaço em lágrimas, ali, à frente dela, lágrimas intercaladas com soluços sonoros. Estive nisto até chegar a uma fase em que queria falar mas, o choro, que era tanto, me deixava impossibilitado de tal façanha. Ora nisto, neste misto de emoções à flor da pele,  ora era alegria, ora era choro convulso... senti que era a minha oportunidade de açambarcar aquela assinatura especial num dos livros dela. Queria que fosse o primeiro e, por isso mesmo, vou à procura do famigerado exemplar. Mas quem é que disse que eu encontrava o livro assim facilmente?? Nos meus sonhos as coisas que poderiam ser simples complicam-se e, geralmente, não consigo assim as coisas à primeira. Procurei, procurei e nada. Vem-se me um desespero só de pensar que eu perdia aquela oportunidade, que todo eu estava num frenesim. Não faço mais nada e agarro num qualquer, ali à mão de semear, que se lixe! Só que nisto a caneta estava partida na ponta e ia ser um horror para a J.K. Rowling assinar. É que a mulher até pode ter escrito parte do Harry Potter em guardanapos, mas a caneta era coisa para nunca lhe ter faltado! Pois ali a via eu, envergonhado, a escrever o seu nome todo torto, na ponta da folha porque a merda da caneta não dava para mais. E DEPOIS SE EU QUISESSE VENDER AQUELE LIVRO POR UMA FORTUNA, COMO É QUE IA SER? Pois claro que não dava, ninguém acreditaria, sequer remotamente, que aquilo fosse a assinatura da Rowlingzinha. Não era tarde nem era cedo, lá vou eu à procura de outro livro e de outra caneta. QUANDO CHEGO À SALA, J.K Rowling abandonara o local. Corro como se não houvesse amanhã, na rua, e vou até ao carro onde ela está. Bato no vidro e peço-lhe, assim já a roçar o desespero... e não é que foi arrogante, e fez uma cara de enjoadinha??? FALSAAAAA!!!!!!!!!!!!! Depois olhei para ela e lá percebi que não era, assim, bem a J.K Rowling... era outra loira qualquer armada em lambisgóia. 






29.5.18

A Eutanásia: A extinção total dos idosos



Pode não ser agora, até pode nem ser hoje, mas é certo que, mais cedo ou mais tarde, a eutanásia vai acabar por ser legalizada. Muito porque não há como escapar a uma evolução no pensamento (quero acreditar) e acabaremos por deixar de ser uns grandes egoístas e falsos moralistas. Umas grandes bestas, na verdade. "Vida sim, morte não", gritam os manifestantes, que se intitulam pró-vida, horas antes da votação à porta do Parlamento. Não se nota nada que é malta assim para o mal informada... Eu espero que os queridos nunca cheguem a estar assim, sei lá, durante largos anos, presos a uma cama, onde não se perspetiva rigorosamente nada para as suas vidas, a não ser esperar, esperar que o corpo não aguente mais as dores cuja medicina já não consegue atenuar minimamente, porque já se usou tudo, porque o organismo já se habituou a todos os fármacos, a todas as doses cavalares possíveis de drogas. Eu não sei quanto às outras pessoas, mas não me imagino numa posição em que sei que estou com uma doença degenerativa, num ponto absolutamente irreversível, a saber que não tenho outra forma de vida senão aguentar todo o processo até ao fim, um fim que não será escolhido por mim. É tão fácil acharmos o que quer que seja distantes do problema, não é? 

Eu conheço-me, numa situação dessas até podia ser um grande coninhas e preferir (e conseguir) aguentar estar em estado quase vegetativo a ver as tardes da Júlia. Mas, não sei... gostava de, na altura, poder escolher. Ah e tal,  "é uma visão demasiado liberal (...) Um espírito demasiado liberal. Corremos o risco de pensar que as leis são feitas à medida do individuo... e tem de haver valores éticos, valores sociais e culturais" Ah e tal, que "O modelo liberal é contagiante e pode haver uma generalização, ou uma permissividade que pode levar a exageros"... Claro, meu caro, porque como é evidente, um dos valores sociais que o senhor não tem é o respeito pelas escolhas do outro. Depois da eutanásia, a anarquia total, o caos e a desordem. Mais ou menos como a despenalização do aborto. Desde 2006 que tem sido o horror, um deboche total, as mulheres não fazem outra coisa na vida que são abortos em massa. Até porque é algo que, por certo, dá imenso prazer. Eu de resto conheço umas quantas que estão verdadeiramente viciadas em fazer abortos, dizem que dá adrenalina e fazem imensas amigas durante todo o processo. 

Pode não parecer, mas isto é mais ou menos a questão do consumo de carne, ou como a questão das touradas. Mais tarde ou mais cedo, mais ano menos ano, mais século menos século, e é certinho como vamos deixar de comer carne, ou de espetar animais só por diversão. É uma questão de consciência, de evolução de pensamento e de reeducar as pessoas. A seu tempo as consciências chegam lá.... Já se sabe que é difícil, eu não acredito que a Assunção Cristas no seu tempo de vida consiga expandir o seu micro cérebro. E, posto isto, lá vamos nós ter de levar com malta que pinta cenários absolutamente tenebrosos, que nos fazem antever o abrir de uma caixa de pandora... mas é inevitável, vamos lá deixar de ser fundamentalistas obtusos e pensar um bocadinho no outro e na sua liberdade. Temos qualquer coisa como 3.8 biliões de anos de processo evolutivo, já está na altura de agir em concordância. 

Foto totalmente açambarcada do Instagram do Diogo Faro, mas é demasiado boa. 


20.5.18

Anita não ouve a Avó e fica sem o dente da frente, que já era definitivo

"ANITA, Ó ANITAAAAA, FILHA, DEIXA-TE TAR SUGADA EM CASA... RAIOS PARTA A MIÚDA!!!!!" (a Avó da Anita, a dona Anália, vai prendê-la numa jaula. Não é que a Anita também quer ir ao Jamor?)





18.5.18

SALVEM O PRINCE HARRY

Vamos só impedir que este casamento Real aconteça, vá lá. Juntem-se a mim nesta mega operação PAREM O CASÓRIO. Não podemos deixar que esta atriz de segunda (palavras de Joana Latino, atenção, por quem me tomam) leve o Príncipe Harry, assim, sem mais nem menos! SALVEM O PRINCE HARRY, é o mote deste movimento de libertação. Desta feita, ainda sabotávamos todas as emissões especiais dos canais de televisão. Ou minimizava-mos a coisa, vá, que também já era pedir muito. Mas então onde é que fica o Brexit no meio disto tudo??? Não era suposto virar-mos todos as costas ao Reino Unido, à Rainha e à família Real aborrecida?? Esta Europa não sabe o que quer da vida. Vamos só, sei lá, tentar meter uma mochila suspeita no meio da rua só para causar o pânico e o horror (em Portugal funcionava), quando na verdade o que estaria dentro seriam obras literárias de renome, entre elas, aquele "Duas ou Três Coisas Sobre Mim", da Judite de Sousa. Inteiramente traduzido em inglês, pela própria. Se é para ser agressivo, temos de dar tudo. Também poderíamos mandar uma ex-namorada do Harry gritar no meio da rua que está grávida. Ou uma mulher qualquer desconhecida, ia dar ao mesmo... Depois teríamos ainda uma equipa para raptar o Goucha, a Judite, a Joana Latino (e outros que tais), os quais fecharíamos nas cavalariças do castelo até libertarmos finalmente o Harry das malhas do casamento e do compromisso. SALVEM O PRINCE HARRY DAS GARRAS DA MONOGAMIA. Na verdade acho que isto devia ter sido pensado com mais antecedência, evitavam-se os gastos megalómanos em segurança. 30 milhões para ser mais preciso. Haja dinheiro (publico). Já sabem, se tiverem contactos em Londres, ajudem-me nesta minha missão, eu vou estar a controlar tudo a partir da sala de operações... sentado no sofá, de pijama enquanto vou bebericando um English Breakfast Tea... isto tem tudo para correr bem!!!





17.5.18

Adeus Éder, foi um gosto

Acho inadmissível que o NOSSO Éderzito António Macedo Lopes não esteja na convocatória do Fernando Santos. O Selecionador Nacional revelou esta quinta-feira quais os convocados para o Mundial de 2018. As surpresas são Rúben Dias (bom a jogar com o cotovelo), Ricardo Pereira e Manuel Fernandes. Éder que é bom, nem vê-lo. Eu queria ver o que tinha sido da Seleção Portuguesa no Europeu sem este menino, queria! É que ainda por cima o Éder foi também decisivo na vitória do Lokomotiv de Moscovo. Aos 87 minutos deu a vitória frente ao Zenit São Petersburgo, por 1-0, tendo conseguido nada mais, nada menos, que o titulo russo - a provar, mais uma vez, que é um prodígio! Mas não... Além do mais, também para este jogo, de lembrar que o Éder entrou aos 79 minutos em campo. Não me venham dizer que ele não é um fenómeno do entroncamento. Não me digam que ele não merecia estar convocado, atrelado à selecção como um amuleto da sorte. A ingratidão é muito feia. Até choras, Fernando Santos, quando estivermos na final empatados a 0 com a Espanha e não tenhas o Éder para meter em campo. Até choras!!! 

Lista de convocados: Para guarda-redes, Rui Patrício (se estiver refeito do susto do "atentado" em Alcochete), Anthony Lopes e Beto (precisamos de um Betolas na Seleção, ou não vamos lá - nada de chuteiras, levamos sapatos de vela e levamos a taça); Defesas: Cédric (espero que não morra, já basta o Diggory), Ricardo Pereira, Pepe, Bruno Alves, José Fonte, Rúben Dias, Raphael Guerreiro e Mário Rui. Médios: William de Carvalho, João Moutinho (a sério, tem mesmo de ser?), Manuel Fernandes, Adrien Silva, Bruno Fernandes e João Mário; Avançados: Bernardo Silva, Gelson Martins, Cristiano Ronaldo, Quaresma, Gonçalo Guedes e André Silva.