28.11.15

Heidi Klum despiu-se, algo que nunca fez, nem para tomar banho.

Se há coisa que nunca ninguém viu nesta vida foi uma modelo nua. Heidi Klum rompe a norma e aparece, imagine-se, despida. Convenhamos que realmente, pensando um bocadinho sobre o assunto, já estava na hora das modelos perderem esses moralismos e preconceitos, e finalmente deixarem de se tapar até ao pescoço. Aliás, até há bem pouco tempo a Heidi Klum vivia num convento, devota que era às questões religiosas. Meus amigos, vamos lá ter alguma consideração pelas noviças e falem com conhecimento de causa. Vejam por vós próprios, basta escreverem Heidi Klum naked (sim, naked, nuazinha, façam esse esforço) e a prova está à vista: 10 em cada 10 fotos não é ela a mostrar as mamas e o pipi nem nada, não... alguma vez, sempre muito bem agasalhada. Pois que o Jornal de Notícias, sempre também ele a inovar, atento que está às transformações culturais e tendências emergentes, pública esta preciosidade. Alguém que faça, peço-vos encarecidamente, ó comunidade jornalística desse país fora, um pequeno serviço público, e investigue, muito bem investigado: não é que, pasme-se, a querida Heidizita das montanhas diz ainda que adora ser atrevida? Isto não é nada dela, provavelmente foi drogada e escravizada pelas freiras e pelo padre ali da Fraternidade Missionária Cristo Jovem, lá para os lados de Famalicão. 


Sem comentários:

Enviar um comentário