19.3.16

A Amazon e as Selfies

Pois que num futuro próximo, meus amigos, vai ser possível fazer compras através das mui conhecidas e populares selfies. Com o pau ou sem o pau, o que interessa à amazon é que uma pessoa, entretida no seu momento nada narcisista, abra os cordões à bolsa quase sem dar por isso. Passo a explicar, nada temam: a distribuidora mundial que todos adoramos, que fica por certo da amazónia, (só pode) está prestes a disponibilizar um serviço incrivelmente útil para facilitar (dizem eles, grandessíssimos salafrários) o pagamento através da identificação da nossa fronha. Mas, calma, há coisas que são necessárias... a saber, têm de sorrir, piscar o olho naquela da sedução, ou, e passo a citar "abanar a cabeça" na loucura. Vejam lá, se for preciso estar de 4, uma pessoa também faz o esforço. Basta, assim, fazerem uma pose "Leva-me sou tua" e já está! Senhas e cartões já eram, portanto. Imaginemos o seguinte cenário: Bruna Soraia quer comprar um belo de um pénis de plástico, grande e preto. Quem diz um pénis, diz um dildo ou um massajador facial, ou uma panóplia de artefactos extremamente católicos. A Bruna Soraia, mulher de princípios, que se rege pelos valores morais desta sociedade puritana, dada ao consumo e a móveis do Ikea, decide comprar o objeto fálico na amazónia. Ora, vejamos os benefícios... agora a Brunita já não tem de puxar pelo seu cérebro para se lembrar do código para fazer a dita compra. Na verdade a amazónia é amiga e permite que a Bruna faça um ar de rameira e está feito! Venha de lá esse grande matulão aquecer as noites de inverno da querida. Só é chato se a nossa amiga queria ficar no anonimato e, imagine-se o azar, acaba conhecida no mundo das tribos ancestrais, que como sabemos, são dadas às tecnologias. Obrigado amazónia, obrigado por tudo. 


Sem comentários:

Enviar um comentário