23.3.16

Pepa Xavier deixa mala da chanel em Entrecampos

Uma mala foi abandonada ali na Avenida da República e a dita foi suficiente para levar ao encerramento da estação de metro de Entrecampos, da rua, e à chegada de uma unidade especial da policia. Houve direito a sinal de alarme e a barreira de segurança, imagine-se o reboliço. Meus amigos, isto era previsível... Eu próprio podia ter adivinhado este cenário. Depois de Bruxelas, "coração" da Europa, centro de decisões políticas, Comissão Europeia ali a fervilhar, seria de imaginar que o Estado Islâmico quisesse causar o caos na zona da "bexiga" da Europa, no dia seguinte, na zona mais movimentada da cidade de Lisboa, tão perto da praça de touros do campo pequeno que, como se sabe, é o centro de decisões importantíssimas. Depois de Paris e Bruxelas, seria evidente que o resto da trupe de bombistas estava disposto a fazer-se rebentar ali, mesmo junto (ao que resta) da feira popular, para ver se finalmente havia alguma animação por aquelas bandas às 8 da noite. Mas foi falso alarme, e ainda bem!!  Uffa, um tipo não ganhou para o susto. Acabou tudo lindamente, foi mesmo só a distraída da querida Pepa. Imaginem que se esqueceu da sua chanel preta que dá com tudo e que é assim, sei lá, clássica. 2016 também foi um ano de sorte e de azar para a Pepa, vamos tentar ser condescendentes com a piquena. O pior que aconteceu foi mesmo hoje, é que logo agora, deixou-me a merda da mala preta no dia a seguir ao atentado! Pepa, vai ter de voltar a ser entrevistada pela jornalista Maria João Ruela e explicar a situação... mas é que não pense que se escapa!!


1 comentário:

  1. Coitada da Pepa! No rescaldo da história da Chanel até se afastou disto dos blogs. E isso da ameaça de bomba... faz-me lembrar as ameaças de bomba quase mensais na minha escola secundária. Serviu-lhes para brincar aos polícias (mas alguém quer explodir bombas em Portugal?).

    ResponderEliminar