22.3.16

Pessoas acéfalas no aeroporto de Lisboa

A repórter Helena Sousa e Silva estava em direto do aeroporto de Lisboa, para a RTP1. Em Bruxelas, 34 mortos e para cima de uma centena de feridos. As autoridades belgas pedem para a população não sair de casa. Lisboa entra em alerta e chega a fechar a zona de check in, no aeroporto, com a PSP a evacuar o local por, aparentemente, alguém se esquecer de uma mala - suficiente para detonar o pânico, ou então não, porque atrás da Helena, compenetrada a fazer o seu trabalhinho (e provavelmente um bocadinho borrada com o que poderia acontecer, sei lá... uma explosãozita que acabaria com ela aos pedaços pelo aeroporto) um casal de tugas muito alegre, felizes que só eles. Já fartinhos de saber o ocorrido, deviam estar a pensar ser possível que a qualquer momento pudesse começar um flash mob animadíssimo, organizado, evidentemente, pelo próprio Daesh, muito dado a festas. Por isso e para os familiares e amigos não perderem esse evento espetacular, víamos os queridos a acenar e a ligar para comunicar o tradicional "Mãe, estou na televisão!! Liga essa porcaria rápido ou perdes os meus 2 segundos de fama... caraças, ainda não?? Isto está ao rubro! Já está? E agora? Vou-te dizer adeus..viste?? ai que máximo, somos praticamente famosos". Mais tarde temos um jornalista a questionar António Costa: "Receia onda de pânico?". Haja paciência.  


Sem comentários:

Enviar um comentário