15.4.16

Os cartões da Cidadona

É isso Bloco, realmente o que Portugal precisa neste momento é, primeiro que tudo, mudar o cartão de cidadão para cartão da cidadania. Desemprego jovem para resolver? Desconheço! É uma realidade que não me assiste, como tal, não quero saber e, pelos vistos, o Bloco tão pouco. Mas mudar o nome do cartão de cidadão sim, evidentemente, a prioridade das prioridades. As mulheres merecem essa consideração, pois claro, sobretudo se forem cabras como aquela tipa com quem partilho a casa, que faz a vida negra a toda a gente mas depois é uma queriducha... Falsa!! Na verdade se o Bloco de Esquerda a conhecesse acho até que emitiria um comunicado para o país, onde pediria desculpa pelo lapso. Catarina Martins falaria de um erro crasso e o assunto estava arrumado na gaveta para todo o sempre. Ela, essa tipa da Madeira, com quem partilho a morada, é a razão pela qual eu ponho em causa os direitos das mulheres (vá, só de algumas). Temo que sejam todas como ela, demoníacas. Nas primeiras semanas lá em casa achava que era a melhor pessoa do mundo, raro de encontrar; uma pessoa bem disposta, com quem dava para estar a falar e a rir durante horas a fio. Deu mesmo para isso, mas durou pouco. Cheguei a espalhar aos 7 ventos que agora vivia com uma rapariga impecável, quase com vontade de a adotar. Não podia estar mais enganado. Certa noite, estava eu muito bem no meu quarto a fuçar no programa cinema4D, quase a chorar a fazer um trabalho de realização, quando, eis que me lembro, de súbito, à 01h00 da manhã, que tinha deixado a toalha a secar no arame. Lá vou eu à cozinha, que fica ao lado do quarto da monstra e, assim que me ouve levantar os estores ouço-a vociferar uns quantos palavrões. "Vão abrir o C@r%#o da janela". Depois disso foi sempre a somar!! Conseguiu expulsar o alemão lá de casa, fuma dentro da cozinha a seu grado e belo talante (qual chaminé), não deixa ninguém usar a varada e, a última, foi acordar toda a gente aos gritos, a dizer que ia chamar a polícia, às 03h00 da manhã, porque alguém no andar de baixo fez barulho a respirar. Espero que façam uma categoria de cartão de cidadona só para ela, o cartão da cabra. (Se entretanto for encontrado morto num beco, foi ela que leu isto).


Sem comentários:

Enviar um comentário