21.5.16

Queen + Adam Lambert, Rock In Rio Lisboa (e Alameda)

Na primeira noite de Rock In Rio adormeci a ouvir Bruce Springsteen. Uma barulheira na Alameda que não se podia. Acordei para me dar conta de que aquilo já tinha findado, "olha, não é que já acabou a festarola!!", pensei eu durante um segundo, até me voltar para o lado e perder novamente os sentidos. Pois hoje é noite de Adam Lambert e acreditem que vai ser à grande, até porque, meus caros, eu estou com uma vista privilegiada do evento. Ah, pois é, que eu não faço a coisa por menos, era o que faltava! Qual camarote VIP, qual quê, hoje estou alapado no sofá a ver tudo na minha grande televisão (de 30 polegadas, vá...) e olhem que aposto que vejo bem melhor que muita gente que ali está. Confesso que já chorei. Sou assim, um cubo de gelo que às vezes derrete. Aquele momento Love of My Life foi tão bom que não aguentei. Nada másculo, mas que se lixe, também ninguém viu. Já perdi a conta às vezes que o Adam mudou de roupa, mas diga-se de passagem que o menino não defrauda. Claro que uma pessoa preferia estar a ver Mercury, bem sei... eu dava o rabo (ironia das ironias) para poder estar naquele Live Aid em 85, dava mesmo, mas a mística não deixa de ser incrivelmente poderosa. É emblemático que tenham escolhido alguém como o Lambert, é que mais gay que ele é dificil. Mas lá está, não podia ter sido melhor representante do Mercury. Pôr lá um hetero era só aborrecido como o caraças. Um hábito giro que Adam tinha, e ainda tem, é o de cada vez que grita põe a língua toda de fora! Mas enfim, fazendo o balanço do segundo dia de Rock in Rio, tenho a dizer que admiro a paciência de quem teve de levar com Fergie e Mika para ver Queen... Ainda a propósito das letras, lembro-me de estar nos primeiros anos da Faculdade completamente pedrado a alucinar com isto: "Is this the real life? Is this just fantasy? Caught in a landslide, no escape from reality. Open your eyes, look up to the skies and see (...)  querem letra mais bela que a Bohemian Rhapsody? É impossível, meus caros, é impossível!! Nothing really matters, anyone can see, nothing really matters, nothing really matters to me. 



2 comentários:

  1. A Bohemian Rhapsody é de génio. Ponto.

    ResponderEliminar
  2. Eu tenho imensa simpatia pelo Adam Lambert porque acompanhei o percurso no American Idol e achava-o genial. Mas vi por alto o concerto na TV e fiquei surpreendida ao ver que perdeu muito do que o caracterizava. Antes sentia-o mais energético, com mais innuendos na voz, e agora parece-me que canta estilo padrão, sem interpretar as músicas. Vejo uma diferença enorme quando comparado esta interpretação, por exemplo: https://www.youtube.com/watch?v=0BiegN4-iT4

    ResponderEliminar