22.6.16

It's My Party And I Cry If I want to (2)

Fiz anos ontem. Foi aquele dia fatídico em que eu tenho tendência para querer cortar os pulsos com a faca da manteiga. Está bem que este ano perdi a conta às pessoas que me disseram coisas do género: "Não pode ser, eu achava que tinhas 21!". Pois, não tenho, não senhor, e o número é aliás bem maior - ainda que eu tire sempre um ano ou outro quando me perguntam. E não me venham com lerias do género "se não os fizesses era pior", ou "o que importa é ter saúde". Posto isto, o ponto alto do meu dia foi comer bolo de aniversário, que não era meu, enrolado em papel higiénico porque não havia guardanapos. E quando eu digo que foi o ponto alto, não estou a ser irónico, é que foi mesmo! Descobrir que uma pessoa da régie fazia anos no mesmo dia que eu teve a sua graça e foi especial, pronto. Fazendo um balanço deste ano, que isto não é só no ano novo, foi interessante... na verdade lembro-me de pouca coisa, e isto pode ser um sinal de alzheimer. Acho que o maior marco a assinalar foi ter aprendido a fazer puré. Está bem que foi instantâneo, mas ainda assim é bastante complicado. Misturar 5 colheres de leite com 10 cilindros de puré congelado tem a sua ciência.


Sem comentários:

Enviar um comentário