12.6.16

Mas Afinal Que dia é hoje?

Estou perdido, não sei a quantas ando. Trabalhar ao fim de semana e ter folgas durante a semana é o suficiente para ficar a achar que hoje é quarta e, pior, que estamos algures em agosto do ano de 2019. Quando acordo, de uma noite a alucinar com pivots, não faço mesmo a mais pálida ideia de onde estou. Faz-me lembrar daquela vez em que, acabado de chegar de Istambul, acordei no sofá, sentei-me, levei as mãos à cabeça e disse: "esta cidade é um caos!!". Pois é, custa admitir, mas o meu histórico de alucinações é vasto e bem sei que não sou o único a padecer desse mal. Também em Istambul dividia o quarto com uma Portuguesa que mal falava inglês mas que durante a noite, não raras vezes, acordava com ela a ter monólogos já com um british accent de meter inveja ao Sócrates. Tenho pena de não ter registado esses diálogos, mas achava sempre que me iria lembrar de manhã e, como é óbvio, nunca acontecia. Também já partilhei o quarto com um Coreano que achava a minha voz parecida com a do Justin Timberlake. Não fosse isso mau o suficiente, conta que a meio da noite eu começava a cantar. Graças a ele, que deixava a merda da janela aberta durante a noite (se calhar até de propósito, o invejoso), apanhei uma constipação que pareciam duas, e pronto, deve ter sido por essa altura que deixei de cantar qual canário na época de acasalamento. Posto isto, andei umas boas semanas cheio de catarro e a tomar expetorante e cházinhos quentes a meio da noite. E para pedir a bela da medicação na farmácia??? Pois que falar turco era mentira mas o inúteis dos farmacêuticos também não falavam inglês, e já se está mesmo a ver, tive de simular que estava quase a esticar o pernil de tanto catarro que tinha, para ver se eles percebiam que a qualquer momento eu me ficava ali. Em vez de ficarem preocupados, começaram a rir, os idiotas. Eu levei a mão à garganta, eu tossi até me sair um pulmão e lá passado uns 20 minutos, finalmente, lá perceberam que eu estava era a precisar de um valente expetorante garganta abaixo e não de um colete de forças. Ainda hoje não sei ao certo o que tomei, até podia estar a tomar um antibiótico para uma úlcera péptica perfurada. Se bem me lembro até medicação coreana eu enfiei no bucho, já estava por tudo. Mas se fazer mímica na farmácia já de si parece estúpido, não imaginam a verdadeira odisseia que era pedir carne no talho. Todo eu parecia a Linda Reis. Não falava com a Princesa Diana, eu era mais possuído por uma quinta pedagógica. Isto tudo para dizer que estou desorientado de todo, e que ainda vou ficar mais senil do que já estou. Prometo que vou deixar de falar de trabalho, mas tudo a seu tempo. Que dia é hoje? 


Sem comentários:

Enviar um comentário