28.7.16

Quando vais ouvir uma música da Nina Simone e te aparece um anúncio do David Carreira.

Por momentos assustei-me. Suores quentes percorrem o meu corpo, o que por esta altura não são nada convenientes. Pensei: querem ver que eu agora já vou pesquisar vídeos do David Carreira, sem me dar conta? Afinal, há coisas que acontecem que uma pessoa não consegue explicar, podia-me ter dado um surto psicótico, sabe-se lá... podia-me dar para andar de saca-rolhas em punho a cortar tomates. Mas não, foi mesmo o Youtube que se lembrou de me presentear com, ao que parece, aquilo que é o vídeo promocional do single do pequeno Carreira. Passei à frente logo que me foi possível mas, ainda assim, tive de amargar uns longos 4 segundos, o que foi suficiente para me deixar com convulsões e a espumar da boca. Às vezes não consigo mesmo perceber o YouTube. Esta publicidade é escolhida com base em quê? No meu histórico não será com toda a certeza. É que se eu andasse a ouvir Maria Lisboa, até entendia que me aparecesse um dos membros do clã Carreira. Se eu, de quando em vez, me pusesse a ouvir um belo tema como o "Roça nesta Kizomba", ou "Maria Vai com Todos", ou ainda o sóbrio e elegante tema: "A minha Rata" - eu perceberia a lógica. Mas não, ao invés, estava tão somente prestes a ouvir o "Wilde is the Wind" da nossa cara e ilustre Nina. E o que é que a Miss Simone e o David Carreira têm, então, em comum? A Nina teve uma Carreira brilhante. Deve ser só isso. Entretanto, mesmo agora, acabei de ver um anúncio a um shampoo para piolhos. Como é algo que nunca tive na vida, nem quando petiz, cheira-me que o YouTube anda metido na droga. 


Sem comentários:

Enviar um comentário