20.9.16

O amor é lindo (não, não é, acordem)

Acabei de ouvir uma mulher, com uns 80 anos, ou até perto dos 90, a mandar para o caralho o marido. Acho enternecedor que ainda não se tenham apertado o pescoço um ao outro. Se tivessem optado por se separar na primeira briga, e enfrentado a sociedade conservadora, quando tiveram uma discussão onde ela acabou por lhe dar com um tacho na cabeça (tinham os seus 19 anos), a esta hora estavam felizes a gozar da sua solidão à grande. Assim não, vão se aturar e chamar palavrões feios até já não saberem o seu próprio nome. O amor, ah, o amor, é fogo que arde e que se vê bem, de preferência com o cônjuge lá no meio. Há 5 minutos atrás li que a Angelina Jolie já meteu os papéis para o divórcio. Tipa esperta. 


Sem comentários:

Enviar um comentário