6.12.16

Quão pirosos são estes New Balance?

Estou num dilema existêncial. Quase niilista. Nada faz sentido nesta vida. Porém, mesmo que nada faça sentido, e se instale o caos e a anarquia, preciso de andar calçado e as coisas andam complicadas. Andar de Vans de pano no inverno não é uma opção inteligente sobretudo em dias de díluvio. Botas não são uma opção a considerar. Contudo, as unicas New Balance que me despertam interesse são, quer me parecer, bastante foleiras e daí todas estas questões existênciais e filosóficas que me assolam, uma vez que todo eu primo pela sobriedade. De 0 a 10, quanto para este exemplar na escala de foleirada Manuel Luís Goucha? Chamo à atenção, no caso de não terem visto este soberbo detalhe, para um elemento kitsch que remete para as montanhas da Heidi. Contudo, há aqui uma questão: procurar por estes meninos em sites internacionais (para ver o preço, nomeadamente), mostrou ser uma procura inglória. Nem sinal deles através da sua referência. Poderá isto significar que este exemplar, com montanhas e neve, foram uma homenagem da New Balance à Serra da Estrela? Nietzsche preocupar-se-ia com estas questões por certo, Kant não dormiria com todas estas problemáticas.



Sem comentários:

Enviar um comentário