9.3.17

Bardamerda

apetece-me só dizer bardamerda. Obrigado Bruno de Carvalho, que sem ti eu nunca mais me lembraria de proferir esta palavra tão sublime e elegante. Soberba, eu diria. Bebo da sapiência deste mestre linguístico. 


Sem comentários:

Enviar um comentário