21.4.17

A Vista (muito) Alegre do meu primo

Recentemente o meu primo descobriu este blogue. Descobriu muito porque eu, estúpido, acabei por lhe dar uma dica com a qual eu não consegui discernir, na altura, que seria fácil cá chegar. Chegou, o grande salafrário. E, pior... andou durante uns tempos a comentar de forma anónima, em brasileiro e tudo, fazendo-me pensar que era coisa para se chamar Andrezza e ser de Pernambuco ou do Ceará. Achei por bem, posto isto, dedicar-lhe algumas palavras sentidas e contar algumas coisas sobre este marmanjo de 34 anos: o meu primo é alguém que, uma vez, ouviu os pais fazerem sexo. Durante esse fatídico cenário, em vez de fugir, ficou a ouvir porque não queria que os pais apanhassem a vergonha das suas vidas, caso se apercebessem que estava alguém lá por casa. Ora imaginem lá bem o trauma deste rapaz. Este meu primo, além da miríade de situações estranhas em que se mete, é muito católico. Tão católico que para fazer a matemática da faculdade prometeu ir a Fátima a pé. Fez a matemática, sim senhor, só que ainda não foi cumprir a promessa. E nisto já se passaram mais de 10 anos. Não faças essa cara, sabes que é verdade.

O meu primo era um gajo que, a certa altura da sua vida, (e tu sabes bem) achou por bem pintar o cabelo com água oxigenada, tudo muito certo. Com a devida distância temporal, fazia lembrar o Roberto Leal. Ou a Ana Malhoa, versão loiraça-cabelo ressequido. Pior... O meu primo fez-me ir, recentemente, à primark ver se havia um pijama do Harry Potter; Chego a achar que isto é suficiente para ilustrar as suas várias facetas artísticas, mas há mais: o meu primo é tão católico (como já mencionei), mas tão devoto, que hoje me revelou estar já a pensar comprar a mais recente peça artística da Vista Alegre, dedicada a Nossa senhora de Fátima. Salta à vista que ele quer muito esta peça. Muito porque, lembro-me bem, ele tinha no seu quarto uma Nossa Senhora, (chamar-lhe-ei, vá, tradicional) em cima do seu imponente roupeiro. Acontece que esta nossa cara e ilustre figura, que toda ela brilhava resplandecente no escuro, desapareceu quando este, também nosso caro e ilustre amigo, resolveu fazer mudanças no seu quarto. Ora estávamos no verão de 2005, altura em que ele parecia a Mónica dos Friends, naquela sua fase obesa. 

Se não estão a par, (como se isso fosse possível) eu explico: A Vista Alegre, marca milenar, marca de um serviço de louça lá em casa mesmo muito feio, é autora desta belíssima Nossa Senhora de Fátima. A autora propriamente dita deste exemplar, Cristina Leiria (Só podia ter o apelido Leiria, uma cidade tenebrosa), jura a pés juntos, de joelhos se for preciso, que vale a pena desembolsar 128 euros para sentirmos o chamamento. Uma bagatela. Até porque está com desconto, pois claro, custava 182 euros e 69 cêntimos. Eu arriscaria dizer que está relacionado com o valor de uso. É proporcional ao que, por exemplo, o meu primo, lhe daria gasto. É de cristal, o que pode ser perigoso, não? Vai que lasca e causa fissuras... nas mãos? Como é que é Xtina? É de alertar que algumas recomendações no site mencionam que requer alguns alertas, entre eles, e passo a citar: 'Não usar no microondas', ou 'não é resistente à máquina de lavar'... ora bem, eu pergunto, de forma inocente, por que razão quereria alguém lavar este objeto religioso? Assim de repente não estou mesmo a ver, mas aposto que o meu primo saberia responder. E mais, diz até que o site já esteve várias vezes em baixo desde o lançamento. Pudera, só o meu primo já deve ter feito encomendas suficientes para entupir a página durante meses. 

Assim de repente uma pessoa não percebe muito bem a ligação 'Nossa Senhora de Fátima peça de cristal', e o meu primo. Eu percebo que não entendam. Mas acreditem, está tudo interligado. Como a mãe dele não se cansa de contar, uma vez, quando petiz, engasgou-se a comer chouriço, ficando com a guita entalada na garganta, razão pela qual o viraram de cabeça para baixo. Não me lembro deste episódio, até porque sou muito mais novo (e esbelto) que ele. Mas acreditem, ele é menino para levar muitas coisas à boca (e demais orifícios que a anatomia humana permite), por isso, deixo o alerta: Se querem muito esta peça, sejam rápidos, que ele desaparece com elas todas. Chega até a existir uma ligação entre esta obra e a Vista Alegre. Os olhos do meu primo vão reluzir bastante. Parabéns à marca, que fez, pelo menos, com que este meu familiar voltasse a ser um católico (muito, mas mesmo muito) praticante. Ámen.






1 comentário:

  1. AndrezzaDePernambuco21 de abril de 2017 às 22:54

    Pela sua descrição, esse seu primo deve ser um gato!

    ResponderEliminar