14.4.17

Qual Hedi Slimane, qual quê!

Desde que comprei a minha Canon A1, máquina fotográfica de filme, em outubro, ainda não revelei um único rolo para amostra. Esta semana vou revelar os três de uma vez, os que tenho vindo a usar desde o natal de 2016. Altura em que eu ainda andava crente de que tirar fotos não seria assim tão complicado e que tudo o que tinha de fazer era puxar o gatilho e disparar. Acontece que eu não sou um pró na fotografia e ainda não percebo tudo aquilo que devia, tecnicamente falando, fazer. O que eu não sabia é que tal facto deixar-me-ia, pelos vistos, suficientemente nervoso para esta noite ter sido passada com insónias... não com o facto de voltar hoje para o trabalho (porque sim, as minhas férias acabaram), mas porque pelos vistos estou mesmo ansioso por ver o resultado. Não consigo deixar de me imaginar, cheio de vergonha, a ouvir o senhor da loja dizer qualquer coisa do género: 'Olhe, as sua fotografias ficaram todas queimadas!!', ou 'Você não percebe mesmo nada de fotografia, pois não??'. 

Não só a minha noite foi passada a tirar fotografias, a diferentes pessoas, as quais não faço a mais pequena ideia quem são, como também tive a tirar fotos de grupos, imagine-se. Virei-me na cama vezes incontáveis e passei a noite a ver máquinas, flashes e a revelar fotos, sim, porque eu nem precisava de ir à loja e pagar para conseguir revelar, em sonhos é tudo bem mais fácil: apareceram reveladas. Só que, o grande problema, não havia uma única foto que estivesse focada. Até em sonhos sou uma merda. Nota mental: não passar o dia inteiro a ver vídeos de fotografia, é capaz de não ser boa ideia. 

Noites a sonhar que sou o Hedi Slimane (em mau) à parte, contar que o primeiro rolo foi a desgraça total... Não que já o tenha revelado, mas é aquele que até tenho vergonha que vejam a desgraça que vai em pouco mais de 30 fotografias. Era o primeiro, era a estrear a máquina (nas minhas mãos, pelo menos), e por isso meti na cabeça que seria boa ideia fotografar sem ler uma linha do manual de instruções. Só depois vim a constatar que se foquei alguma fotografia como deve de ser, só pode ter sido com ajuda divina. Posto isto, dizer que é mesmo amanhã que vão para a loja. Só espero que o senhor não tenha grande tempo para estar a descortinar as minhas fotos. 

Entretanto tenho andado a ver fotografias tiradas com máquinas de filme e estas são algumas das minhas favoritas. Não sei se será a melhor ideia do mundo estar a ver estes exemplos. Espero não desiludir muito o Christian Aslund ou a Annie Leibovitz (Lebóbó para os amigos). #prayformyphotos






















1 comentário:

  1. Devo-lhe agradecer imenso pq o revotril que a minha psiquiatra me receita já n me põe a dormir, mas os seus posts têm feito maravilhas. 5 segundos após começar a ler fico mais morto que a Amália, que a deus a tenha tadinha. E o melhor de tudo é que os seus posts n provocam habituação. Obrigado de coração!

    ResponderEliminar